sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Noite No Fim Do Túnel

Então...
Desta terra amaldiçoada
Chegastes ao fim.
Te conduzi a cada passo,
A cada momento.

A livrei de meu músculo pulsante.
Que já cansado de pulsar,
Abriu-se, perdeu-se...
E nem eu poderia dizer onde está.

Jurei, eu sei...
Mas não seria justo
Entregar minha vida para ti
Sabendo que a maltrataria
Até o meu ultimo dia...

Foi verdade, confesso.
Muito aprendi, obrigada.
Foi um erro... mentira.
Foi certo... não.
Acabou... Adeus

5 comentários:

  1. Oi Beatriz!

    Muito legal o poema!

    Pelo que entendi ele demonstra uma espécie de libertação...

    Codeu, achei bastante forte esse trecho: " ...Jurei, eu sei...
    Mas não seria justo
    Entregar minha vida para ti
    Sabendo que a maltrataria
    Até o meu ultimo dia..."

    Parabéns ^^

    Bom final de semana!

    ResponderExcluir
  2. Serviu pra mim =( buabua
    "Foi um erro... mentira.
    Foi certo... não.
    Acabou... Adeus"

    beiijoquinhas ♥

    ResponderExcluir
  3. queria conseguir dar adeus assim um bom fim de semana pra vc!

    ResponderExcluir

Comenta aí, é importante para mim.