sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Per La Tu Anima

Dolorosamente inesquecivel...
Foi ver teus olhos fechados
Sabendo que não mais os veria:
Castanhos, radiantes.

Estavas pálida
E eu já não sentia mais o calor do teu corpo.
Olhar-te pela ultima vez
Foi como dar adeus a vida
Que já nada valia... sem você.

Cabelos longos...
Cuidadosamente arrumados sobre os ombros.
E na face uma expressão que eu não conhecia...
A única coisa que sabia naquele momento,
Era que algo se rasgava dentro de mim.

As flores,
O cheiro das velas de tua cabeceira...
Tudo tornou-se dantesco ao meu ver.
Teus entes me apunhalavam com os olhos...
Sei que nunca fui bem-vinda entre os teus.

E assim acabou-se uma história,
Sem um último ósculo.
E se esta deu-se um fim,
Meu fim támbem é...

Não lhe disse adeus...
Apenas até logo.

18 comentários:

  1. Se este poema é real, você perdeu alguém a quem amava. Eu também perdi e mais do que uma pessoa. Sei por experiência própria que não há palavras que consolem, apenas a presença dos amigos, seus olhares ou um abraço silencioso. Como não posso fazer nada disso e nem nós nos conhecemos, deixe-me apenas deixar a minha solidariedade.
    Sabe como afasto a tristeza? Rindo, sou a pessoa mais alegre que se conhece. Tenho amigas que deprimem por tudo e tomam medicação, mas eu recuso-me a isso, a minha mente sou eu que trato. Nos últimos três anos houve muitas perdas na minha vida, todas continuam a doer, mas eu agradeço a Deus por conservar aqueles por quem eu morreria se os perdesse: meus filhos, marido, minha avó que me criou.
    O ser-humano tem instinto de sobrevivência, quando pensa em bobagem contra a vida é porque nâo se sente bem e deve procurar a cura para o seu mal. Eu costumo dizer: chorar não dá ganho nenhum, mas em rir ganha-se boa disposição.
    Se você perdeu essa pessoa há pouco tempo não se esqueça de fazer o luto, chore sempre que lhe apetecer. Depois, quando sentir o seu coração aliviado, ria-se. Ria para si mesmo, para as flores, para as aves, para as pessoas, para tudo e todos, porque o universo estava sentindo a sua falta e agora está contente porque você regressou.
    Um grande abraço da Felipa

    ResponderExcluir
  2. Agradeço a sua solidariedade Felipa, mas este poema não é real.
    Mas mesmo assim suas palavras me serviram bastante, perdi minha mãe a um tempo e esses dias tava pensando nisso e me senti mau.
    Mas este poema fiz pensando em outras coisas.


    obrigada querida,
    =*

    ResponderExcluir
  3. Sinto muito por sua mãe, eu também perdi a minha cedo, há já onze anos (ela tinha 57 anos, não era velha pra morrer mas era doente e um dia o sofrimento dela terminou) mas recentemente perdi minha sogra (com 64 anos) uma prima (49) um cunhado (46) várias amigas (na casa dos quarenta anos) e o meu pároco, a quem muito estimava (62 anos). Tudo gente que morreu cedo demais, vidas que ainda teriam muito a contribuir para a felicidade de alguém... Mas a vida continua, e não podemos deixar que o desgosto nos deite abaixo, pois há muita gente que nos ama e precisa da nossa força e da nossa alegria para conseguir ser feliz. É o que eu penso e é o que me dá força para lutar contra o desânimo que às vezes me assalta e me quer destruir.
    Obrigada pela visita ao meu blog e por suas palavras, ainda bem que gostou.
    Um abraço
    Ah, sou tia do Aru, sim... LOL

    ResponderExcluir
  4. Lindo post!! Parabéns minha adorada!
    Toda as vezes que venho aqui me deparo com algo grandioso... do tamanho do seu coração.
    Te adoro moça... muito!

    Beijos sangrentos da vampira Laysha.

    ResponderExcluir
  5. Lindo e triste poema. Nao sou muito de visitar blogs e nem mesmo de atualizar o meu.
    Mas a partir de agora irei aconpanhar seu blog, gostei dele.

    ResponderExcluir
  6. Eu também estive lá e uma lágrima escorreu pela minha face...

    ResponderExcluir
  7. obrigada, é muito bom saber que eu tenho leitores reais. Tambem admiro muito o blog de vcs.

    bejão =*

    ResponderExcluir
  8. Lindo e triste seu poema, descreve um adeus de forma inspirada e emocionante.Parabéns.Arnoldo Pimentel

    ResponderExcluir
  9. Ai ai... Essa morte, foi muito linda =D
    Tão triste e real... Pena que eu quase caí na gargalhada... Principalmente da parte que os parentes dela te matam com os olhares... xD
    Enfim, lindo, triste, e muito comédia...
    Bom demais xD Cuidado, hein, daqui a pouco vira filme o/

    Te amo =**

    ResponderExcluir
  10. pelo menos dessa vez eram com os olhos neh? rsrs...
    é... aquela véia me odeia.

    Aru, o fato de vc saber a verdadeira face dessa historia, talvez de uma graça especial a esta leitura.
    Mas não é engraçado ver a minha amada em leito de morte o.ó

    tbm te amo irmão
    =**

    ResponderExcluir
  11. eu gosto muito dos seus poemas ,porque as pessoas não gostam de pensar no fim nos olhos cerrados no adeus eu penso e assim no perco tempo !apreoveito pra fazer o que puder enquanto meus olhos e os deles estão abertos!
    quanto a pergunta da carta poetica,foi uma seta proposital espero que ele a e se corrao pela decisão que tomou ,bjinhos vem me ver !

    ResponderExcluir
  12. Depois de um tempinho, voltei a olhar o seu blog xD'' Desculpa a ausência. Esse poema me pareceu mais especial que os que eu li antes (antes de sumir), gostei bastante o.o

    ResponderExcluir
  13. Não sabia que vc era poeta.
    Mas, posso te dar uma dica?
    Tira essas imagens deprê do seu blog...
    não atrai coisas boas!

    ResponderExcluir
  14. Aiga marina, estas imagens exprimem um pouco de mim e alem disso, esse blog só me tras felicidades. Tambem não posso esquecer de lembrar que foi o blog em um todo que conquistou meus seguidores, os quais são a melhor parte de tudo isso. Nesse blog, eu não sou a Bia, que todos conhecem, sou uma criatura das sombras que espressa suas dores em forma artistica e não tem medo de mostrar seus defeitos e ideias.

    De qualquer forma, eu sei que essas coisas sombrias te assustam um pouco.Somos muito diferentes. Mas, enfim, foi bom lhe ver por aqui sua chata xD. SaudADES VIU?

    ResponderExcluir
  15. bonita e talentosa forma de escrever...
    muito bom, com passagens e fazes perfeitas...
    "nunca fui bem-vinda entre os teus"
    " se esta deu-se um fim,
    Meu fim támbem é..."

    muito boa e agradavel leitura...

    bjs,

    ResponderExcluir
  16. Olá fallen, vou postar aqui um recado para você, quase um anúncio no caso, mas faço por não ter outra forma de contato com você...

    Segue...

    Um conto provocante, com Partes curtas, gostoso de ler. Ao seu alcance.

    Fragmento do ato
    .
    Quando me deixei levar e a traí, não tinha visão da complexidade disso, não sabia ao certo o que queria. Fui iludido por mim mesmo, iludido pelos desejos, pela carência e pelos atos enganosos de uma paixão momentânea.

    http://logos-a.blogspot.com/
    .
    Você pode se cadastrar para receber as postagens por e-mais.

    Abraço, desculpe o abuso...

    Bjs... Poste mais textos menina...

    ResponderExcluir
  17. muito bom...cade vez esta melhorrrrr...desculpe sumir assim,estou trabalhando muito,e sem net em casa fica sem tempo...

    ResponderExcluir

Comenta aí, é importante para mim.