domingo, 9 de janeiro de 2011

Meu "Erro" - parte II




Queria poder voltar áqueles dias
Onde eu via teu sorriso sempre
Agora, tudo o que restou
Foram mágoas e lágrimas

Por que? Diz porquê!
Por que não me perdoas?
Se fui eu, quem mais sofreu.
Fui eu quem chorou
Fui eu quem te amei
E sou eu quem está inconsolável

Quero dar fim a essa história
Mas quero que teu perdão,
Seja o ponto final dessa lamúria,
Desse romance composto por sangue
Sangue, tão real quanto a dor que ainda vive.

Então...
Perdoa-me e esqueço-te

Queres que eu a esqueça, não queres?
Assim como quando resolveu sair da minha vida...

Então...
Perdoa-me e esqueço-te

7 comentários:

  1. Se vc se perdoar primeiro fica mais facil receber o perdão alheio.
    Passando pra te desejar um lindo final de semana.
    Bjos achocolatados

    ResponderExcluir
  2. No meu coração ela já está perdoada, oque me encomoda é ter de viver com essa culpa nas costas.

    Obrigada Sandra.

    ResponderExcluir
  3. Vim agradecer o comentário que você me deixou.
    Quanto a pergunta: eu voltei sim, to com bastante idéias para por em pratica, os poemas vão mudar um pouco mas vai ser bom assim.

    O seu poema me lembrou os poetas da fase do Arcadismo, embora seja diferente.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  4. Arcadismo.. abandono da amada, triste e queixoso... exaltação da naturza e temas bucolicos...

    Precisei refrescar a memoria, são tantos estilos q não lembro das caracteristicas de todos.

    Valeu Jeff!

    ResponderExcluir
  5. lindo seu blog...fico por aqui...
    bejuxus

    ResponderExcluir
  6. oi amado, passando pra te desejar um lindo domingo.
    Bjos achocolatados

    ResponderExcluir
  7. Adorei, ficou perfeito essa poesia.
    Parabéns mesmo. :)

    ResponderExcluir

Comenta aí, é importante para mim.